AC: Abreviatura inglesa para Alternating Current > corrente alternada;
Ângulo de azimute: o ângulo de azimute indica em quantos graus as superfícies do colector térmico ou do painel fotovoltaico se desviam da direcção sul exacta;
Ângulo de inclinação: ângulo entre um nível de recepção inclinado e a linha horizontal. Existem diferentes ângulos ideais de inclinação conforme a latitude do local de montagem do sistema de energia solar;
Comercializador: a entidade titular da licença de comercialização de electricidade;
Comercializador de último recurso: a entidade titular de licença de comercialização de electricidade sujeita a obrigações de serviço universal;
Condições de teste standard (STC): Condições estandardizadas (STC = Standard Test Conditions) para averiguar a potência nominal (medição da característica I-V) de painel: Intensidade de radiação 1000 W/m2 com incidência de luz vertical; espectro de radiação correspodondendo a AM 1,5; temperatura das células 25 °C;
Condomínio: as zonas de circulação de edifícios de uso colectivo, quer estejam ou não constituídas em regime de propriedade horizontal. A instalação eléctrica estabelecida no condomínio designa-se por instalação de serviços comuns;
Corrente alterna (CA): Corrente que muda constantemente de polaridade. Na rede pública de electricidade portuguesa, a corrente alterna tem uma frequência de 50 Hz (Hertz), o que significa que passa 50 vezes por segundo dos valores positivos aos negativos formando, idealmente, um movimento sinosoidal em meia-ondas. A corrente e a tensão alterna é produzida por geradores rotativos ou por inversores.
Corrente contínua (CC): Fluxo de corrente sem mudança de polaridade, tal como o que é produzido por baterias ou módulos fotovoltaicos, por exemplo;
DC: Abreviatura inglesa para Direct current > corrente contínua;
Corrente eléctrica: A intensidade de uma quantidade de carga fluindo por um condutor (por ex. sob forma de electrões através de um cabo em cobre) é denominada corrente eléctrica. A unidade de medição da corrente é o Ampere (Abr. A).
DGEG: a Direcção -Geral de Energia e Geologia;
DRE: a direcção regional de economia competente;
Energia solar: Em sentido restrito, é a energia que chega à terra a partir do sol sob a forma de fotões;
Fotovoltaico: (Abr. FV) é a técnica através da qual a energia solar (fotões) é transformada em energia eléctrica através de células solares;
Inclinação do telhado: A inclinação do telhado é o ângulo de um telhado em relação à linha horizontal. Para uma integração harmoniosa do sistema FV, são indicadas as inclinações de telhado de 20° a 50°. Através de sistemas de montagem concebidos para o efeito é possível colocar os painéis na posição adequada;
Inversor: Equipamento que transforma a corrente contínua fornecida pelos módulos em corrente alterna adequada à rede. Graças à regulação MPP, o inversor retira o desempenho do gerador fotovoltaico no ponto de potência máxima (MPP) da característica I-V;
Kilowatts por hora: (Abr. kWh) Unidade de medição da energia (1 kWh = 1000 Wh);
Ligação à rede: (Funcionamento paralelo em rede) Ligação de um sistema fotovoltaico à rede do fornecedor de energia eléctrica através de um inversor para alimentação total ou parcial da corrente produzida pelo sistema fotovoltaico. Os sistemas fotovoltaicos ligados à rede não necessitam da bateria (esta função é desempenhada pela rede de abastecimento eléctrico);
Maximum Power Point: (Abr. MPP) Termo inglês para ponto de potência máxima. É possível conhecer a potência máxima de uma célula ou de um painel solar através deste ponto de trabalho da característica I-V. O rastreamento do MPP permite encontrar e regular este ponto em todos os estados de funcionamento;
Montagem no solo: Entende-se por montagem no solo, a montagem de um sistema FV numa superfície livre como um campo ou um quintal, por exemplo.
Montagem num telhado plano: Para uma óptima receita energética, os painéis FV instalados num telhado plano devem ser colocados numa inclinação de 30° com a ajuda de estrutura inferior;
Montagem sobre o telhado: Na montagem sobre o telhado, os painéis solares são instalados de forma paralela à cobertura do telhado com a ajuda de sistemas de montagem especiais;
Painel: A conexão eléctrica de várias células solares, que são encapsuladas de modo a ficarem protegidas contra as intempéries e as influências ambientais e isoladas electricamente. Um painel constitui a unidade de base de um sistema fotovoltaico;
Perdas de reflexão: Radiação que se reflecta na superfície de um colector ou painel ou na superfície de uma célula solar não podendo mais contribuir para a produção de energia ou de calor;
Pico de Kilowatt: (Abr. kWp) medida para capacidade de rendimento de um sistema FV (1 kWp = 1 000 Wp);
Pico de Watt: (Abr. Wp) Medida para a capacidade de rendimento (potência nominal) de células e painel. Para fins de comparação, os preços dos painéis costumam ser indicados em Euro/Wp;
Potência: Energia consumida ou disponível por cada unidade de tempo. A unidade de medição é o Watt (W) ou Kilowatt (kW). 1 kW = 1000 W = 1000 J/s;
Potência contratada: o limite da potência estabelecida no dispositivo controlador da potência de consumo;
Potência instalada: a potência, em quilowatt, dos equipamentos de produção de electricidade;
Potência de ligação: a potência máxima, em quilowatt, que o produtor pode injectar na Rede Eléctrica de Serviço Público (RESP), que no caso de instalações com inversor é equivalente à potência instalada máxima deste equipamento;
Potência nominal: Máxima transmissão possível de uma célula solar ou de um módulo. A potência nominal é definida como potência de topo no Maximum Power Point em condições de teste standard (STC) e é indicada em Pico de Watt (Abr: Wp);
Ponto de ligação: o ponto que liga a unidade de microprodução à RESP;
Princípio fotovoltaico: Descreve o surgimento de uma tensão eléctrica num semi-condutor quando os portadores de carga são activados pela radiação de luz (fotões) (efeito fotoeléctrico interno). Extraíndo-se os portadores de carga, obtem-se energia eléctrica sob forma de corrente.
Produtor: a entidade que produz electricidade por intermédio de uma unidade de microprodução;
Radiação difusa: A radiação solar recebida na superfície da terra divide-se em radiação directa e difusa. A radiação difusa é todo o tipo de radiação que não atinge o ponto de observação por um caminho geometricamente direito, sendo por ex. dispersa ou reflectida por componentes da atmosfera;
Radiação directa: Radiação solar que atinge a superfície da terra de modo directo. A radiação difusa soma-se à radiação directa;
Radiação global: Soma de radiação directa e radiação difusa na horizontal. A atmosfera da terra reduz a potência da radiação solar extra-terrestre (constante solar) através da absorção, da reflexão e da dispersão de modo que, nas nossas latitudes, a intensidade de radiação sobre a superfície da terra reduz-se a cerca de 1000 W/m2 (verão, céu claro, meio-dia). O potencial de energia solar oscila segundo as condições climatéricas e as leis astronómicas (que determinam entre outras coisas o curso das estações);
RESP: a Rede Eléctrica de Serviço Público;
Silício: Elemento químico composto por 4 ligações com os átomos circundantes, podendo assim criar cristais duros e quebravéis com estrutura do diamante estável. O silício é o elemento mais frequente na crosta terrestre a seguir ao oxigénio, aí existindo apenas como dióxido de silício SiO2 (quartz, areia). O silício é o semi-condutor que desempenhou até agora o papel mais importante para as indústrias electrónica e fotovoltaica. A matéria-prima dióxido de silício pode ser transformada em silício monocristalino, policristalino ou amorfo;
Silício amorfo: (abr. a-Si) Os átomos num material amorfo encontram-se distribuídos de forma irregular (amorfo: Do grego sem forma). Devido à grande capacidade de absorção do silício amorfo umas camadas com poucos µm de espessura bastam para uma célula solar deste material;
Silício monocristalino: Descrição para silício que se apresenta sob a forma de monocristais;
Silício policristalino: Compõe-se de pequenos cristais, colados uns aos outros e que têm um tamanho que vai desde alguns milímetros até alguns centímetros. O método de fabrico habitual do silício policristalino é o da fundição em bloco;
Sistema isolado: Sistema fotovoltaico isolado, aplicado em regiões distantes da rede, como por exemplo em zonas montanhosas ou rurais;
Sombras: A sombra que as árvores, edifícios, antenas ou mesmo o próprio relevo terrestre projectam sobre o telhado é o inimigo de qualquer sistema FV. As células solares estão conectadas em série e cada célula solar que está à sombra pertuba a fluidez do fluxo de energia, prejudicando assim o desempenho do sistema;
Superfície de abertura: Superfície de vidro de um colector através da qual a radiação solar pode entrar. A superfície de abertura é o tamanho de relação para o grau de rendimento do colector segundo as normas DIN 4757 e EN 12975;
SRM: o Sistema de Registo de Microprodução, que constitui uma plataforma electrónica de interacção entre a Administração Pública e os produtores;
Unidades do grupo I: a instalação de produção de electricidade monofásica em baixa tensão com potência de ligação até 5,75 kW.